17
11
15

19:02

Pearl Jam lembra Paris em show de mais de 3 horas em SP

Do UOL Música

 

Em sua quarta passagem pela cidade de São Paulo, o Pearl Jam nunca encontrou um caminho tão difícil para chegar até o fim de um show. Na noite deste sábado (14), no estádio do Morumbi, a banda do vocalista Eddie Vedder enfrentou atrasos, chuva, uma tempestade de raios e rajadas de vento que chegaram a ameaçar a estrutura do palco, forçando uma paralisação de dez minutos na apresentação.

Felizmente, nenhuma tragédia aconteceu em São Paulo. Mas um sentimento de --nas próprias palavras de Vedder-- "profunda tristeza" pairava sobre o segundo show da nova turnê da banda no Brasil. "Nosso amor vai para Paris", leu Vedder, sacando uma anotações em bom português, logo após a segunda música. Alusão aos atentados que deixaram 129 mortos e mais de 350 feridos nesta sexta em Paris. "Temos muito o que superar juntos", completou. 

A frase soou como premonição de uma noite de 3h10min de música, maratona digna dos  shows de Bruce Springsteen, figura na qual Vedder, guitarra em punho e estômago quase saindo pela boca, parece se espelhar. Ver o Pearl Jam ao vivo é testemunhar um espetáculo intenso do início ao fim.

Dificilmente repetindo um show ou seguindo à risca o setlist, a banda abriu com "Long Road", "Of the Girl" e "Love Boat Captain", faixas não tão populares assim. Com a quarta, "Do the Evolution", sempre lembrada pelo videoclipe animado pelo cartunista Todd McFarlane, a coisa engrenou: um festival de "pula-pula" tomou conta do gramado do Morumbi.

À medida que a apresentação transcorria e a chuva se avizinhava, uma tímida brisa logo se transformou em ventania, fazendo balançar perigosamente toda a estrutura cênica e de som do palco, incluindo um imenso pássaro de sucata, erguido em cima dos músicos, e várias lanternas dependuradas.

Nesse momento, era nítida a tensão na banda, que precisou sair de cena por alguns instantes. O vocalista, então, aproveitou e mandou de improviso a acústica "Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town", que não estava no setlist. O susto, aos poucos, foi passando. Principalmente com a catarse proporcionada por "Even Flow", segunda vez em que a voz da plateia se sobrepôs a do vocalista. Hora em que o guitarrista Mike McCready, solando "de costas" ao melhor estilo Jimi Hendrix, também pôde brilhar.

De volta para o primeiro "bis" --que durou longos 10 minutos, ainda reflexo dos problemas no palco--, o Pearl Jam emendou a folk "Footsteeps" e a primeira cover da noite, "Imagine", de John Lennon. Outra referência aos trágicos acontecimentos de Paris. Sacando o potencial do ensejo, Eddie Vedder  pediu e foi atendido: milhares de celulares foram ligados na plateia, formando uma grande via láctea de estrelas pacifistas.

Mesmo com uma carreira consolidada, de dez álbuns de estúdio e uma respeitável coleção de hits, o Pearl Jam emociona de verdade com o primeiro disco, "Ten". Além de "Even Flow", "Jeremy", "Black" e "Alive" foram as que mais arranharam a garganta dos fãs, que lotaram o Morumbi e aguentaram firme sob a chuva, que só parou de cair só no fim.

O encerramento teve início com o "Alive", quando os refletores do estádio começaram a ser acessos, indicando a todos que já era hora de ir embora. Mas não o Pearl Jam. Ignorando a claridade, e para compensar os atrasos causados pelo vento, a banda continuou tocando. Vieram na sequência "Rockin' in the Free World", tradicional cover de Neil Young, e "Yellow Ledbetter, lado B do single de "Jeremy".

Agora, sim, o fim do show.... Só que não. Após se jogar no chão, se levantar como se nada tivesse acontecido e dar "tchau, tchau", Vedder ainda teve energia para puxar a banda em mais uma, uma versão punk de "All Along the Watchtower", de Bob Dylan, imortalizada por Jimi Hendrix. A música também não estava estava no roteiro original. Apesar de todos os atrasos e intempéries, quase ninguém arredou o pé. "Vocês são os melhores!", mimou o vocalista.

 

Setlist
1. "Long Road"
2. "Of the Girl"
3. "Love Boat Captain"
4. "Do the Evolution"
5. "Hail Hail"
6. "Why Go"
7. "Getaway"
8. "Mind Your Manners"
9. "Deep"
10. "Corduroy"
11. "Lightning Bolt"
12. "Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town"
13. "Even Flow"
14. "Come Back"
15. "Swallowed Whole"
16. "Given to Fly"
17. "Jeremy"
18. "Better Man"
19. "Rearviewmirror"

1° bis

20. "Footsteps"
21. "Imagine" (cover de John Lennon)
22. "Sirens"
23. "Whipping"
24. "I Am Mine"
25. "Blood"
26. "Porch"

2° bis

27. "Comatose"
28. "State of Love and Trust"
29.  "Black"
30. "Alive"
31. "Rockin' in the Free World" (cover de Neil Young)
32. "Yellow Ledbetter"
33. "All Along the Watchtower" (cover de Bob Dylan)

Marcadores: Diversão, Música, Shows, VeniVidiVini

Assine o feed!
Crazy Talk #8
A trilha sonora de House MD.

Nesta edição escutamos músicas que tocaram em algum episódio do seriado do dr. House.

Entre as bandas escolhidas estão Massive Attack, Ray Charles, Jimi Hendrix, Fiona Apple e Boomtown Rats.

Outros programas aqui.
Quem procura acha
Busca Doido:

Últimas 5 buscas

Top comentaristas
1MoG (275)
2Nacca (190)
3kim (131)
4Dani (100)
5Gratuidade (63)
Últimos comentários